Anexos


Divulgação

Desafio da notícia

 

A T.V. Bandeirantes de Curitiba lançou um programa bastante interessante. Nele 30 participantes de 06 faculdades de jornalismo do estado, disputam entre si para tentar vincular a melhor matéria, dentro do tema proposto pela emissora.

No “Desafio da Notícia”, estudantes de dois diferentes cursos se enfrentam por semana, e ficam sujeitos as avaliações de profissionais da emissora. Mas quem decide mesmo a melhor matéria é o público, que vota na equipe via mensagem de celular (SMS).

Além de colocar no dia-a-dia da profissão os futuros jornalistas, o programa mostra os bastidores da notícia, com toda sua linha de montagem, desde a elaboração da pauta até a edição final.

Nesta semana, disputam o programa a Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) e a Universidade Positivo (UP). O tema definido era abordar se o Brasil é ou não independente, pelo aspecto econômico. A UTP venceu o desafio, recebeu 61% dos votos do público.

Eu participo do programa como pauteiro da Tuiuti, sendo assim agradeço a todos que assistiram as matérias, e nos deram seu voto.

 Abaixo você pode conferir a matéria da Tuiuti:



 

 Para assistir a matéria da Positivo, clique aqui.



Escrito por Marc Sousa às 15h10
[   ] [ envie esta mensagem ]




Grandes decisões

Não existe espaço vazio, ainda bem.

 

Ei você, pacato cidadão, já parou para pensar quantas importantes decisões o Superior Tribunal de Justiça (STF) tomou nos últimos tempos. Fidelidade partidária, o rumo das pesquisas com células-tronco embrionárias, o fim do nepotismo, e agora está prestes a decidir se o aborto em casos de anencefalia será permitido ou não.

Estes são apenas alguns exemplos de grandes temas nacionais que estão sendo debatidos e decididos pelos nossos ministros da mais alta corte brasileira. É função do STF debater questões como estas, mas impressiona como assuntos tão importantes tenham passado despercebidos, ou simplesmente guardados em gavetas, em nosso Congresso Nacional.

Se cabe aos ministros do STF julgar assuntos polêmicos de repercussão nacional, também cabe aos nossos deputados e senadores legislar sobre esses tão importantes temas.

A fidelidade partidária há anos vem sendo apontada como uma das formas de moralizar a política brasileira. Existiam vários projetos no Congresso que pretendiam implementa - lá, mas nenhum deles foi levado a votação, pelos mais diversos motivos. Se os plenários do palácio do Congresso Nacional não chegaram a um consenso, o Supremo chegou: decidiu que mandatos pertencem a partidos e não aos políticos, dessa forma quem troca de partido perde o cargo.

Polêmica em todo mundo as pesquisas com células-tronco embrionárias dividem a sociedade entre os que defendem o avanço da ciência, e os que preferem ficar com a moral religiosa (tema tratado por este blog). O assunto é importante, balisa e define questões éticas de nosso povo. Deputados e Senadores não chegaram a uma conclusão sobre o tema, os ministros do STF chegaram: liberaram este tipo de pesquisas.

Desde os mais longícuos tempos a discussão sobre nepotismo agita os bastidores políticos. A contratação de parentes é condenada pela maioria da sociedade, mas até então era altamente utilizada por nossos representantes. Não faltaram projetos de lei para acabar com a prática tramitando nas comissões da Câmara e do Senado, mas nenhum deles foi aprovado. Restou ao STF, publicar uma súmula vinculante que proíbe o nepotismo nos três níveis de poder (Executivo, Legislativo e Judiciário) para União, estados e municípios.

Referência em assuntos polêmicos, o aborto em qualquer situação rende pano pra manga. O Congresso Nacional conta com vários dispositivos para promover discussões desse porte. É possível consultar a opinião de especialistas, convocar a sociedade civil organizada para a discussão, além de promover audiências públicas com a população em geral. Mesmo com todas estas possibilidades nosso poder legislativo não pautou esse debate. Mais uma vez o STF entrou em campo, e está chamando várias autoridades e especialistas a dar sua opinião sobre o aborto de ancéfalos. Os ministros devem decidir nos próximos dias sobre a questão.

Tem um ditado, muito usado entre os políticos, que diz que “na política não existe espaço vazio”, isto porque no mundo político sempre que existe uma lacuna, alguém a preenche de alguma forma. O ditado parece se encaixar perfeitamente nessa situação.

 



Escrito por Marc Sousa às 21h12
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Sobre mim

Crédito: Guilherme Artigas
Nome:
Marc Emmanuel Sousa

Localização:
Curitiba, Paraná, Brasil

Estudante de Jornalismo. 22 anos com o coração Atleticano. RG e CPF vocês não precisam saber.
Não acredito em destino, as pessoas tem na mão o poder de mudar suas vidas para melhor ou pior.
Sempre estou anexando coisas a minha vida, isto é mais uma. Bem Vindo!

Histórico
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  23/11/2008 a 29/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  07/01/2007 a 13/01/2007
  24/12/2006 a 30/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006


Vale a pena conferir esses blogs

  Osni Gomes
  Cinema na Foto (Por Guilherme Artigas)
  Fábio Campana
  Zé Beto
  Sotaque Leite Quente (Por: Leonidas Dias)
  Sala VIP (Por Rodrigo Pucci "Digão")
  Cozinha do Nosense (Por: Michael Genofre)
  O Cara a Tapa (Por Caio Alencar)
  Relatos do Cotidiano (Por João Brotto)
  Café com Dudu (Por: Eduardo Siqueira)
  Palavras e Coisas (Por: Adriana Amaral)
  Broadcast (Por: Maurício Grabowski)
  Tuiuti Vê Curitiba
  Shereklandia (Por Jonivan Oliveira)
  Boca Maldita
Votação
  Dê uma nota para meu blog